Exposição

João Amós Coménio


1992

Devem ser enviados às Escolas
não só os filhos dos ricos
ou dos cidadãos principais,
mas todos por igual, nobres e plebeus,
ricos e pobres, rapazes e raparigas,
em todas as cidades, aldeias e lugares isolados.

Didáctica Magna
João Amós Coménio

(1592-1670)

 

Há anos que a vida e obra de Coménio nos apaixonava pelo seu exemplo, pela sua obra, pelos seus ideais e ideias que sintonizavam com as nossas aspirações.

Quanto mais líamos a sua vasta obra, mais reconhecíamos o seu valor e a sua actualidade, melhor ainda, as suas ideias são fermento para a Idade do Aquário.

Ainda não chegou a Hora de lhe darmos o seu devido valor para bem da Humanidade. Tudo tem o seu tempo.

Por isso, embora já antes no nosso trabalho sobre a comunicação focássemos este vulto da história, acabámos por ser um dos que mais contribuiu para a dignificação das comemorações em Portugal, em 1992, ano em que visitámos Praga com diversos objectivos e entre eles ver a Exposição sobre Coménio nesta histórica e bela cidade que o nosso amigo Dr. Pavel Filipek, dinâmico e culto adido cultural na então Embaixada da Checoslováquia nos tinha informado e aconselhado.

Com a ajuda institucional da Edilidade do Bombarral, com o apoio do seu Presidente, Carlos Serafim, e de alguns membros do projecto cultural MCI, Fernando Pascoal, José Carinhas, Emídio Mil-Homens, Celestino Santos, Escola Secundária do Bombarral, como do Instituto Francisco Marques Rodrigues, eis esta Exposição e outros eventos no Bombarral.

Capa do Catálogo
Capa do Catálogo

 

Nela está uma gravura ligada a J. A. Coménio, com elementos decorativos de valor esotérico, um dos documentos que nos foram ofertados.

O seu texto é uma tradução do nosso amigo Francisco Coelho, um dos fundadores do I.F.M.R. que se deslocou a esta localidade para incentivar as comemorações.

Entre o material exposto estavam algumas dezenas de fotos que foram ampliadas pelo Prof. Miguel Ângelo Medeiros de Carvalho que colaborou ainda na montagem da Exposição patrocinada pelo I.F.M.R. na Fundação Calouste Gulbenkian, como muitos outros dados, desde um quadro da autoria do nosso filho, então aluno da Faculdade das Belas-Artes da Universidade de Lisboa, como material oferecido e outro adquirido em Praga e em Portugal, designadamente a obra já citada como a Pampaedia, ambas traduções do Professor Doutor Joaquim Ferreira Gomes a quem Portugal e não só muito devem.

Aproveitámos para extrair alguns pensamentos das suas várias obras e inseri-los na Exposição.

Coménio, no século XVII, além da defesa dos direitos das mulheres em todos os domínios, começando pela instrução, os rosacruzes são os pioneiros dos direitos humanos, esclareceu que todas as pessoas sejam quais fossem os seus problemas, deficiências físicas ou outras, devem ser instruídos, jamais devendo ser excluídos da educação, lembrando que há cegos que foram e são bons músicos, como há surdos que foram e são insignes pintores, escultores, etc.

 

Nota em circulação desde 1988 a 1994 na Republica Checoslováquia

Esta nota estava em circulação no ano 1992, na então Checoslováquia, emitida em 1988, com a figura do sábio Coménio, precursor da UNESCO e da ONU mas com estruturas cosmocratas rosacrucianas.

 

Verso da nota com a figura de Comenio
Verso da referida nota, plena de simbologia.

 

Universidade de Coménio, em Bratislava

Universidade de Coménio, em Bratislava, foto de D.D.C. em 1992.

 

Dr. Pavel Filipek e Carlos Serafim

Dr. Pavel Filipek cumprimentando o presidente da Câmara Municipal do Bombarral, Carlos Serafim.

Houve alguns passos nas comemorações no Bombarral, com outra finalidade caso de uma possível geminação com uma bela cidade a norte de Praga o que infelizmente não sucedeu.

 

Comenio, desenho de Miguel Ângelo

Desenho de Miguel Ângelo Medeiros de Carvalho.

Há cópias oferecidas em outras localidades, incluindo na República Checa.

 

Capa de um folheto de um museu

Outro documento exposto, oferta do Museu nele citado.

 

Capa de uma revista em diversos idiomas

Mais um documento que esteve exposto.

 

Postal, oferta do Museu em Naarden, Holanda

Postal, oferta do Museu em Naarden, Holanda, onde estão os seus restos mortais.

 

Na mesa, o embaixador da Checoslovaquia, Dr. Ivan Remenec e Dr. Pavel Filipek

Momento em que pronunciámos algumas palavras sobre a vida e obra de Coménio, no Auditório Municipal.

Na mesa, ao centro, Carlos Serafim, ladeado pelos senhores Embaixador da então Checoslováquia, Dr. Ivan Remenec, Dr. Pavel Filipek, adido cultural, e nas extremidades, Doutora Gracliková Danuse, Secretaria da Cultura da Região Unzstinad Orlici e João Paulino, presidente da Junta de Freguesia do Bombarral.

 

Conversando com o Embaixador

Momento da inauguração da Exposição, Embaixador da Checoslováquia, Presidente da Câmara do Bombarral e José Luciano, director do jornal Notícias do Bombarral.

 

Doutora Anna Mçová de Almeida e Doutora Gracliková Danuse

Doutora Anna Mçová de Almeida, da Embaixada da Checoslováquia com a doutora Gracliková Danuse, visitando a Exposição.

 

Medalha de Comenio, frente
Medalha de Coménio, ano 1992.

 

Medalha de Comenio, verso
Verso dessa medalha.

 

A gravura do Catálogo
A gravura do Catálogo

 

Postal máximo emitido nos 300 anos da sua morte

Postal máximo emitido nos 300 anos da sua morte com ligações à UNESCO QUE O CONSIDERA SEU PATRONO.

 

Alguns livros expostos:

 

Dados sobre a vida e obra de Coménio, edição 1992

Oferta da Embaixada sobre a vida e obra de Coménio.

 

Clamores de Elias, de Coménio

Obra comprada em Praga, em 1992, em que Coménio continua esperançado na renovação interna do ser humano para sua libertação.

 

Autobiografia de Coménio, em checo

Uma autobiografia de Coménio, adquirida também em Praga.

Tem gravuras e não só de grande valor.

Tal como Leibniz dizemos:

Oh Coménio! Tempos virão em que nobres multidões honrarão os teus actos, honrarão o sonho das tuas esperanças.

Pela educação comeniana saibamos renovar a nossa mente e o nosso coração e construir novas e melhores instituições algumas que ele idealizou, desde o Parlamento Mundial até ao Tribunal Internacional da Paz.

 

[ Exposições ]